SINDIPOL/ES : “SINDICATO DA POLÍCIA CIVIL, TÃO PERTO DAS AUTORIDADES COATORAS, E COMPLETAMENTE DISTANTE DO POLICIAL CIVIL...”

Por : Pettersen Filho

Nem bem entrou em vigência, ou entrará, em Janeiro/2019, o Governo Institucional Jair Bolsonaro, que tende a restaurar a Ordem no Brasil, acabando de vez com o que ficou conhecida como a “República dos Sindicatos”, de Lula, que deu voz ao MST, a CUT e aos Sem Tetos, baderneiros de toda Ordem, instalando a anarquia e a corrupção no País, como método de Governo, vêm-nos o Sindipol/ES, Sindicato dos Policiais Civis do Espirito Santo, contra a correnteza e a Nova Ética Públicas, noticiar-nos a mudança da sua Sede Administrativa do Centro da Cidade de Vitória/ES, Sede própria, com quase um andar à disposição do Policial Civil, poucos metros da Corregedoria de Polícia, no Prédio da AMES, e do Fórum de Vitoria, onde se dão a maior parte das demandas contra o Servidor, transferindo-a para a Sede de Recreação, próximo a André Carloni, Serra, e invasões, Região polêmica da Cidade, sendo ela própria, a Sede, uma Invasão, Terreno não consolidado, distanciando-se ainda mais do Policial Civil, parece-nos temerário...

 

Tendo à frente, como Diretor Presidente o Senhor Emílio, Ex-militar e adepto da Scuderie Lec Qoq, e do Superintendente Corrupto, Delegado Júlio César, proscrita, e assimilando nova ótica, que tende a levar o Senhor Investigador Junior Fialho, Amigo e Parceiro, à Presidência do IPAJM, Instituto Previdenciário Estatal, ao Poder, Ele, já processado junto a uma das Varas Criminais do Estado, cujo Titular á época, o Juiz Rizzo (Leia no Google “ http://www.abdic.org.br/index.php/home-13/951-junior-fialho-juiz-redesigna-audiencia-de-instrucao-e-julgamento ”, sem qualquer apenamento, uma espécie de indulto, cuja conduta condenável, se não, pelo menos suspeita, representam a própria “Raposa tomando conta do Galinheiro”.

... E a Sede, antiga, do Edifício Martinho de Freitas, Palácio do Café, como a atual, cairão no ostracismo patrimonial ?

Data Máxima Vênia”, cá distante, na Belissima Horizonte/MG, vendo o SINDIPOL/ES transformar-se num “Bom Negócio”, em função dos seus Advogados, quase uma Casta, inamovíveis e eternos, independente da sua produtividade jurídica e competência, que sobrevivem da “Sucumbência”, verbas condenatórias, quando representam os Policiais, sem se importarem com o Mérito, decurso de prazo e advocacia administrativa, que, alguns perpetram, como de fato, não posso suportar um “trem” desses...

O que aconteceu com a ética e dignidade Publicas, Senhor Governador recém eleito, CasaGrande, ou, ao meu ver, nesse caso, Senzala!?

Chamem a Federal, que nesse mato tem coelho...

 

ANTUÉRPIO PETTERSEN FILHO, É ADVOGADO MILITANTE E ASSESSOR JURÍDICO DA ABDIC – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE DEFESA DO INDIVÍDUO E DA CIDADANIA, QUE ORA ESCREVE NA QUALIDADE DE EDITOR DO PERIÓDICO ELETRÔNICO “ JORNAL GRITO CIDADÃO”, SENDO A ATUAL CRÔNICA SUA MERA OPINIÃO PESSOAL, NÃO SIGNIFICANDO NECESSARIAMENTE A POSIÇÃO DA ASSOCIAÇÃO, NEM DO ADVOGADO.