REFORMAS NO BRASIL : “QUANDO A PROVIDÊNCIA É A PREVIDÊNCIA...”

  • Imprimir

Por : Pettersen Filho

Inicialmente, sempre tratei a tentativa de Reforma da Previdência no Brasil, e a suposta quebra das contas públicas na área, como uma fraude, lastreada no discurso falso do Governo, manobra contábil, para convencer a Sociedade do necessário arrocho salarial, justamente nas camadas menos favorecidas do Povo, especialmente no benefício do Trabalhador Aposentado, após 25, 30 ou 35 anos de trabalho árduo, quando chega ele em sua mais tênue idade, já enfraquecido pelos anos, e no finalzinho da sua vida, até que assisti, essa semana, o Ministro Paulo Guedes ser sabatinado na Câmara dos Deputados, onde prestava esclarecimentos sobre a tal Reforma da Previdência, aparentemente, apenas mais uma das aludidas reformas, que devem se estender também a Tributária e Fiscal.

 

Soberbo em suas afirmações, falou de um Brasil do Passado, que gasta cerca de 700 Bilhões em Aposentadorias, enquanto um Brasil do Futuro, ainda segundo o Ministro, gasta apenas 70 Bilhões com a Educação daqueles que serão o Futuro da Nação, porquanto enfrentava de dedo enriste uma Corja de Vagabundos, do PT e Psol, dentre outros, que Governaram o Brasil nos últimos 18 anos, sem reformar nada, se não os seus próprios bolsos.

Com palavras de baixo calão, tipo Tigrão e Tcutchuca, diante do discurso sólido, e até convincente do Ministro, o Deputado Zeca Dirceu, Filho do próprio Mago do “Poder Petista”, Arquiteto do Governo nefasto de Lula, José Dirceu, ainda ontem condenado e preso por falcatruas e fraudes, numa manobra típica de quem não tem argumentos, com tais grosserias, acabou com a Sessão, retirando da Base do Governo a possibilidade de defender a matéria.

Confesso, mesmo, que não possuo completo esclarecimento sobre o tema, que é no mínimo paradoxo, se não, injusto, haver dois Regimes de Previdência no Brasil, um Privado, e pobre, dos trabalhadores celetistas, do INSS, com teto máximo de benefícios em torno de R$5.000, e uma Previdência Pública, de Servidores do Legislativo, Executivo e Judiciário, afora o Regime próprio das Forças Armadas, em paralelo, cujo teto é o Infinito, a distorcer as Contas Públicas, e todo o Cidadão brasileiro:

Afinal, qual Previdência eles querem mudar, a deles, ou a nossa ?

                                          

ANTUÉRPIO PETTERSEN FILHO, MEMBRO DA IWA – INTERNATIONAL WRITERS AND ARTISTS ASSOCIATION É ADVOGADO MILITANTE E ASSESSOR JURÍDICO DA ABDIC – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE DEFESA DO INDIVÍDUO E DA CIDADANIA, QUE ORA ESCREVE NA QUALIDADE DE EDITOR DO PERIÓDICO ELETRÔNICO “ JORNAL GRITO CIDADÃO”,  SENDO A ATUAL CRÔNICA SUA MERA OPINIÃO PESSOAL, NÃO SIGNIFICANDO NECESSARIAMENTE A POSIÇÃO DA ASSOCIAÇÃO, NEM DO ADVOGADO.