POLÍCIA PARA QUEM PRECISA DE POLÍCIA !?

Por : Pettersen Filho

No último dia 21/09/2019, por volta das 04:52 Minutos,  tive o meu pequeno estabelecimento, Hostel & Cerimonial Inconfidente Mineiro Arrombado, no caso, a Loja que fica em baixo do Prédio, onde funciona o Restaurante, tendo os Meliantes levado um Violão Kajima, uma Fonte de Som Markaudio, instrumentos muito específicos, e que requerem Público especial, não comuns no Mercado, bem como Televisor Digital LG Tela Plana, Dois Capacetes de Moto, uma Reserva de Caixa, em espécie de cerca de Trezentos Reais, o Aparelho Celular do Restaurante, com todos os Contatos de Marmita, cerca de trinta ou quarenta por dia, diga-se de passagem, a maior perda, tudo filmado e registrado pela Câmera do Vizinho, comportando-se os Agentes do Crime como quem vai ao Wallmart encher o Carrinho de Compras...

 

Acionada na mesma Manhã a Guarnição da Douta, e Nobre, Polícia Militar, com a qual, por fatos assemelhados, e por não pagar Proteção, dado a ser o Serviço Segurança Pública, pelo menos em tese, Dois Cabos estiveram no Local, registraram o fato, enquanto aguardavam a possível Perícia, nesse caso, Crime de Vestígio, cuja Materialidade deve, necessariamente, ser Objeto de Perícia pela Polícia Civil, contudo, dispensada pelo Copom/PM.

Cena Dantesca, resgatada do Computador de Segurança do Vizinho, causaria repulsa até no Maior dos Humanistas, tamanha a Folga dos Meliantes, ainda que, posteriormente, na Segunda Feira, Dia 23/09 acionada a Delegacia de Polícia Civil de Venda Nova, na Região da Pampulha, em Belo Horizonte, à Av. Portugal, em busca de providências, novamente, negligenciada a Perícia (Também a requisição das imagens), essencial a possível Instrução Penal, e Condenação dos Bandidos, caso presos... (Mera Estatística)

Crime de somenos importância, ante a inércia das Autoridades, fui às Redes Sociais e ofereci Recompensa de R$1.000,00 (Hum Mil Reais) por informações que levassem a Captura e Prisão dos Meliantes, até ora sem sucesso.

Pela facilidade e falta de modéstia na Execução do Crime, penso que os Bandidos voltarão, pois virei Freguês...

... e se algo der errado, e os Caras tropeçarem, quem será o Culpado ?

Eu, ou o Corrupto Estado Brasileiro, que comete Concussão e Prevarica!

 

Antuérpio Pettersen Filho, membro da IWA – International Writers and Artists Association, é advogado militante e assessor jurídico da ABDIC – Associação Brasileira de Defesa do Individuo e da Cidadania, que ora escreve na qualidade de editor do periódico eletrônico “Jornal Grito do Cidadão”, sendo a atual crônica sua mera opinião pessoal, não significando necessariamente a posição da Associação, nem do assessor jurídico da ABDIC.