ILEGAIS : “MANTENGA LA CALMA”

  • Imprimir

Por : Pettersen Filho

Frase afixada nos Postos de Imigração da Fronteira dos Estados Unidos com o México, ao largo do Rio Grande, que separa os dois Países “mantenga la calma”, em Espanhol, destina a aplacar o ânimo de centenas de Imigrantes Clandestinos, apreendidos pela Polícia de Fronteira Americana, a maior parte deles crianças desacompanhadas dos seus Pais, fenômeno novo, vindas da América Central, Honduras, El Salvador e Guatemala, quem, até outro dia, viviam em Estado de Guerra Civil, geralmente regidos por Governos de Extrema Direita, apoiados pelos Estados Unidos, hoje, completamente tomados por Gangues de Rua e Desemprego, “Made In Globalização” e Neoliberalismo Econômico, palavras de ordem do Capitalismo Mundial, aproveitando-se de brechas na Lei Americana, que não os pode, automaticamente, deportar, como o faz com Mexicanos e Canadenses.

 

 

Meca do Capitalismo Hollywoodiano, da Coca-cola e Walt Disney, que vende o Rock n Roll e  o Lifewave Americano para o Mundo, os Estados Unidos, realmente, atraem, como Moscas que buscam o Calor das lâmpadas Incandescentes, Imigrantes de todo o Mundo, especialmente, da América Central e do Sul, dado a proximidade dos idiomas, Inglês e Espanhol, ambos Línguas Oficiais dos EUA, graças a disparidade do Dollar perante as demais Moedas Latinas, e, em especial, face ao portentoso Mercado de Trabalho Americano, onde, geralmente os Americanos relegam aos Hispânicos os trabalhos mais rústicos, e pesados, a quem cabe, por decorrência, os maiores índices de taxa de natalidade nos EUA, contribuindo para um crescente que tende a “Hispanizar” a própria América, no que encontram, contra si, um Estuário Legal que tende, cada vez mais, a reprimir, e repelir, a “Invasão”

 

Contudo, em alguns lugares do Globo, com maior, ou menor grau, cabe, justamente aos EUA, e as Potências Ocidentais da Europa, grande parte da culpa do crescente quadro de Populações Imigrantes, e a existência de Refugiados de Guerra no Mundo, seja na África, Ásia ou América Central, desde a Colonização, da Idade Média, até os dias atuais, onde tais Potências, como Inglaterra e França, chegaram, com seus canhões, e moldaram Fronteiras, a maioria delas artificiais, segundo seus particulares interessas, às vezes, separando famílias e religiões, como ora se dá, na intervenção na Palestina, Síria, Iraque, Líbia, Afeganistão e Ucrânia, gerando verdadeiras levas de Refugiados: Tudo em nome da “Democracia”

 

Ou, ao acaso, alguém se lembra, antes da Criação do Estado Judeu de Israel, em Terras Palestinas, no Oriente Médio, ou da deposição dos Talibãs e Saddan Hussein, respectivamente, no Afeganistão e Iraque, ou, mesmo, antes da deposição de Gadaffi, na Líbia, e da intervenção do Ocidente, na Síria, do crescente fluxo, e da Tragédia Humanitária, dos que tentam, a partir do Norte da África, chegar ao Continente Europeu, via Itália, objeto de vários e totais naufrágios, alguns com centenas de vitimas, que o próprio Ocidente criou, e, hipocritamente, lamenta, a cada desastre...

 

É, enfim, a materialização, que, recusam-se a enxergar as Potências Ocidentais, ao lançar seus Drones (Avíoes-bombardeiros Não-tripulados), nas Montanhas do Afeganistão ou no Gueto da Faixa de Gaza: “Quem Planta Vento, Colhe Tempestade !”

 

Ou não ?

 

Leia também a respeito:  http://www.abdic.org.br/index.php/home-13/277-dia-internacional-do-migrnte-muro-separam-eua-do-mexico

 

ANTUÉRPIO PETTERSEN FILHO, MEMBRO DA IWA – INTERNATIONAL WRITERS AND ARTISTS ASSOCIATION É ADVOGADO MILITANTE E ASSESSOR JURÍDICO DA ABDIC – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE DEFESA DO INDIVÍDUO E DA CIDADANIA, QUE ORA ESCREVE NA QUALIDADE DE EDITOR DO PERIÓDICO ELETRÔNICO “ JORNAL GRITO CIDADÃO”, SENDO A ATUAL CRÔNICA SUA MERA OPINIÃO PESSOAL, NÃO SIGNIFICANDO NECESSARIAMENTE A POSIÇÃO DA ASSOCIAÇÃO, NEM DO ADVOGADO.