ESPIONAGEM : “A RELAÇÃO PROMISCUA ENTRE A NSA E AS REDES SOCIAIS...”

  • Imprimir

Por : Pettersen Filho

 Fenômeno na Internet , capaz de listar seu Jovem Criador, Mark Zuckerberg , em Palo Alto, na Califórnia, aos 27 anos de idade, em um dos homens mais ricos do Mundo, em patamar de, quase, igualdade, com a genialidade dos próprios criadores da Microsoft, Bil Gates , e da Aple, Steave Jobs , após criar, ainda em 2004, o Facebook , “Rede Social” assemelhada a outras tantas já existentes, como o Orkut ou o Twitter , capazes de colocar, a um só tempo, e click, milhares de pessoas em contato simultâneo, por todo o Planeta , através da Rede Social na Internet , ou via Comunidades , para tratar desse, ou daquele assunto especifico, a “Rede”, ora detentora de impressionantes, cerca de Oitocentos Milhões de Afiliados no Mundo, aproximadamente Trinta Milhões , só no Brasil , onde navegam a toda vela.

 

Contudo, conforme largamente delatado por Snowden, perseguido pelo próprio Governo Americano, ora refugiado Político na Rússia, onde obteve Asilo Provisório, presta-se, outro não, a ser Objeto avantajado, facilitador de acesso, pela própria NSA – Agência Nacional de Segurança Americana, para bisbilhotices e espionagem, como, aliás, não poderia de ser, com primazia nas Redes Sociais, tipo Facebook e Twitter.

 

 

Fenômeno , justamente, por sua meteórica  trajetória de Mercado , onde, estima-se, a Empresa vale pelo menos 50 Bilhões , na Bolsa , presente mesmo, como “Ferramenta Política”, na Primavera Árabe , que depôs vários Governantes, no Egito e na Tunísia , via Protestos Organizados na própria Rede, o Facebook conseguiu instrumentalizar em suas Páginas um Negócio capaz de proporcionar aos seus Usuários a possibilidade de formarem Salas de Bate-papo , ou Conferências , ao vivo e a cores, bem como contempla em suas Paginas verdadeiras Lojas Virtuais , que oferecem a quem queira produtos dos mais tradicionais do Mercado , como a possibilidade de que, por exemplo, o Magazine Luiza , dos mais reconhecidos no Comércio Físico – Tradicional - de Rua, através das suas Lojas de Shoppings , ou nos diversas Pontos Comerciais, nas Cidades onde atua, diretamente com o Público passante, através da Rede , possa, também, atender virtualmente o Usuário , o que só multiplica seu alcance.

 

Ideia tanto ousada , como rústica , a “Ferramenta”, Facebook consiste-se, basicamente, e a grosso modo, num “Programa-Robô” capaz de Analisar e Sincronizar similaridades, tão logo o Usuário se cadastre na Rede , a partir do que a Ferramenta, Facebook , passa a “Monitorar” todos os Contatos do Assinante , passando, ao mesmo tempo em que é capaz de “Conhecer” os Contatos , e Assuntos que o “Usuário”, em questão, mais Busca , ou se inter-relaciona  na Internet – Coisa que a Ferramenta de Busca Google , e a CIA – Central Inteligence Agency , com outros propósitos, já eram capazes de fazer, com o diferencial de que, não apenas com fundamentos para colher Informações Estratégicas -, a Rede segue a mesma Lógica, pelo que, diferentemente, passa a fazer uso Comercial de tais dados, ao mesmo tempo que Comuta tais “Informações”, unindo, por exemplo, o Fornecedor , de um lado, numa Ponta da Rede , com o Consumidor , na outra extremidade, ao mesmo passo que, nas Comunidades , como suposto “Benefício”, reúne um aficionados por “Orquídeas Raras”, no Brasil, com um outro, na Holanda, por exemplo, daí a razão do seu Sucesso .

 

No entanto, prestando-se a ser uma especie de Autopista, com sentido duplo, com a mesma facilidade com que as Informações são disponibilizadas, elas são, mediante Programas Automáticos com Palavras Chave, tipo "Jihad Islâmica", ou "Osama" (Poderia ser a Palavra "Amor" ou "Brasília"), remotamente identificadas, capturadas, tem seus autores Identificados, Monitorados e/ou Censurados, de acordo com o Interesse que importe à NSA, ou sua congênere... 

Já a "Ferramenta" Google, Dicionário de Pesquisa, o "Folclore" contado é que, quanto mais acessos determinado "Assunto" obtiver no Portal, mais acima na "Lista" tal Assunto é disposto, ao ponto de Encabeçar a "Lista", quando, na verdade, basta que a BMW, por exemplo, desenbolse uns Milhares de Dollares, que ao digitar a Palavra "Carro" no Google, aparece o seu "Sinônimo "BMW", demonstrando, ao contrário, que o critério pode ser bem  Subjetivo, deduzindo-se que pode, sim, ser manipulado, para, também, suprimir Temas, como bem o faz o Governo da China, ao retirar, no País, referências ao "Massacre da Praça da Paz Celestial", por ser, quanto a si, desinteressante...

Por essas, e por outras,, quem de vocês, Caros Leitores , nunca recebeu um Incomodo , e Repetido , “Pedido de Amizade”, ou “Confirmação” de Pedido de Amizade, que nunca Operou , ou Fez , de um Completo Desconhecido, de uma “Comunidade Alienígena Qualquer”, quiça, de um “Amigo” ou “Inimigo”, que, por acaso, possua seu E-mail, com quem, aliás, contato algum interessa travar ?

O Facebook, enfim é isso.

 

Quem quiser que o Compre : “Eu não !”

 

 

Obs: Crônica Reeditada, originalmente postada nesse mesmo Periódico sob Título “Facebook : “Do Mito à Mentira...”

 

 

ANTUÉRPIO PETTERSEN FILHO, MEMBRO DA IWA – INTERNATIONAL WRITERS AND ARTISTS ASSOCIATION É ADVOGADO MILITANTE E ASSESSOR JURÍDICO DA ABDIC – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE DEFESA DO INDIVÍDUO E DA CIDADANIA, QUE ORA ESCREVE NA QUALIDADE DE EDITOR DO PERIÓDICO ELETRÔNICO “ JORNAL GRITO CIDADÃO”, SENDO A ATUAL CRÔNICA SUA MERA OPINIÃO PESSOAL, NÃO SIGNIFICANDO NECESSARIAMENTE A POSIÇÃO DA ASSOCIAÇÃO, NEM DO ADVOGADO.